WEBINARS SOBRE DIABETES

Hemoglobina glicosilada
 
 
19 de novembro de 2015

Hemoglobina glicosilada (HbA1c) no diagnóstico e monitoramento da diabetes: prática atual

AUTORES: DR. CAS WEYKAMP E DR. GARRY JOHN
 
A diabetes representa uma grave epidemia mundial.  A diabetes causa seus próprios efeitos adversos diretos, mas também predispõe os pacientes ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares (DCV) e doenças renais crônicas (DRC).  É imprescindível identificar os indivíduos que correm risco de desenvolver diabetes e monitorar o controle glicêmico dos pacientes portadores da doença. A hemoglobina glicosilada (HbA1c) é um marcador bem estabelecido e utilizado rotineiramente no monitoramento da glicemia de longa duração. As melhorias obtidas no desempenho analítico dos ensaios da HbA1c agora permitem usar o exame efetivamente para avaliação de riscos a fim de evitar que os indivíduos desenvolvam a doença. Métodos tradicionais como glicemia em jejum, glicemia pós-prandial de duas horas e exame de tolerância à glicose continuam a ser utilizados para o diagnóstico, mas a HbA1c oferece vantagens únicas (por exemplo, não há necessidade de uma amostra de jejum, reflete a glicemia média de um período de três meses etc.)
 
Desde o final da década de 1970, vários métodos para obter a HbA1c foram introduzidos na prática clínica, mas, obviamente, houve uma diferença significativa nos resultados produzidos por diferentes laboratórios. A falta de padronização fez com que vários países desenvolvessem programas nacionais de padronização, como nos EUA (NGSP, National Glycohemoglobin Standardization Program), Japão e Suécia. A IFCC (Federação Internacional de Química Clínica e Medicina Laboratorial) implementou a padronização internacional para a HbA1c. Cada um desses programas de padronização promoveu trabalhos significativos, mas ainda resta a necessidade de implementar um procedimento harmonizado para indicação das medidas da HbA1c.
 
Durante este webcast, aprenderemos sobre a natureza da formação da HbA1c, os resultados dos esforços de padronização e a qualidade das medições, que são fundamentais para sua aplicação na prática clínica, tanto para monitoramento quanto para diagnóstico.
 
Sobre o Dr. Cas Weykamp
Cas Weykamp é químico clínico e diretor do laboratório MCA do hospital Queen Beatrix, na cidade de Winterswijk, na Holanda. Uma das principais atividades é a padronização da HbA1c. Além disso, é coordenador de uma rede mundial de 16 laboratórios de referência que aplicam o método de referência da IFCC para a HbA1c e secretário da força-tarefa da IFCC para educação sobre a HbA1c. É também assessor do NGSP. Organiza o programa EQA/PT para HbA1c na Holanda. De modo geral, atua na área de EQA/PT, padronização e harmonização, como membro da força-tarefa da IFCC para exames de proficiência, e nos grupos de trabalho da IFCC sobre comutabilidade e CDT. Na AACC, atuou como presidente da força-tarefa no desenvolvimento de ferramentas para a Iniciativa de Harmonização da AACC. É palestrante em vários congressos científicos internacionais. Para conhecer suas publicações, acesse www.pubmed.com em Weykamp C.
 
SOBRE O DR. GARRY JOHN
Garry John é consultor clínico bioquímico e diretor de bioquímica clínica e imunologia do Norfolk and Norwich University Hospital, além de professor honorário da Norwich Medical School, Universidade de East Anglia, em Norwich (Reino Unido). Além de lecionar no curso de graduação em Medicina da Norwich, é palestrante convidado da: Barts e The London School of Medicine and Dentistry, Universidade de Surrey, Universidade de Londres e Universidade de Milão. Garry é membro do Royal College of Pathologists (FRCPath), membro da Associação de Bioquímica Clínica e Medicina Laboratorial, Associação Americana de Química Clínica, Diabetes UK, Associação Europeia para o Estudo da Diabetes e da Heart UK.
 
Garry atuou como presidente do grupo de trabalho da Federação Internacional de Química Clínica e Medicina Laboratorial (IFCC) na padronização da HbA1c até que o grupo de trabalho se encerrou depois de concluir com sucesso todas as tarefas pretendidas. Atualmente, Garry atua como presidente da força tarefa da IFCC na implementação da padronização da HbA1c. É também membro do comitê de direção do NGSP. Além disso, Garry trabalha em estreita colaboração com várias organizações nacionais e internacionais, como a Associação Europeia para o Estudo do Diabetes, a Federação Internacional de Diabetes e a Organização Mundial da Saúde.
 
Garry publicou mais de 100 artigos em revistas avaliadas, redigiu seis capítulos de um livro, editou dois livros e apresentou mais de 30 pôsteres em congressos internacionais. É editor associado da Diabetic Medicine e atua como revisor de várias revistas de renome, como incluindo Clinical Chemistry, Annals of Clinical Biochemistry, Clinica ChimiActa e Diabetologia.
 

Objetivos de aprendizagem:

  • Entender como e por que a hemoglobina glicosilada (HbA1c) se forma.
  • Explicar como a relação entre a concentração da HbA1c e o controle glicêmico do paciente (concentração glicêmica média).
  • Identificar os efeitos adversos da diabetes.
  • Comparar os meios tradicionais de diagnóstico da diabetes (glicemia em jejum, glicemia pós-prandial de duas horas e exame de tolerância à glicose) com a HbA1c.
  • Descrever o sistema internacional de medição de referência (RMS) para a HbA1c.

A quem se destina:

  • Profissionais de laboratórios
  • Endocrinologistas
  • Médicos
  • Especialistas em doenças metabólicas
Assistir ao webinar 

 

webinars adicionais
cardio_heart_450x240.jpg

webinars sobre cardiologia

Assista a webinars sobre cardiologia.

Webinars
multicolored_cells_450x240.jpg

webinars sobre doenças infecciosas

Assista a webinars sobre doenças infecciosas.

Webinars

VOCÊ ESTÁ PRESTES A SAIR DA FAMÍLIA DE SITE DA ABBOTT E ENTRAR EM UM SITE DE TERCEIROS

Links com outros sites que não pertençam aos sites mundiais da Abbott não estão sob o controle da Abbott. A Abbott não se responsabiliza pelo conteúdo desses sites nem por outros links a partir desses sites. A Abbott fornece esses links apenas por conveniência. A inclusão de qualquer link não implica endosso do site vinculado por parte da Abbott. O site que você solicitou pode também não estar otimizado para o tamanho da sua tela.

Deseja continuar e entrar neste site?

Sim Não

Você está prestes a entrar em um site da Abbott específico de um país ou região.

Vale ressaltar que o site que você solicitou se destina aos residentes de um determinado país ou países, conforme observado no respectivo site. Por isso, o site pode conter informações sobre produtos farmacêuticos, dispositivos médicos e outros produtos ou aplicações de produtos que não sejam aprovadas em outros países ou regiões.

Deseja continuar e entrar neste site?

Sim Não

Você está prestes a entrar em um site da Abbott específico de um país ou região.

Vale ressaltar que o site que você solicitou se destina aos residentes de um determinado país ou países, conforme observado no respectivo site. Por isso, o site pode conter informações sobre produtos farmacêuticos, dispositivos médicos e outros produtos ou aplicações de produtos que não sejam aprovadas em outros países ou regiões.

Deseja continuar e entrar neste site?

Sim Não

DESEJA CONTINUAR E SAIR DO SITE CORE LABORATORY?

O conteúdo não está sob controle de Corelaboratory.abbott.

Sim Não